LOGO site.jpg

-Avaliação preliminar de passivos ambientais

Objetivo:

Tem como objetivo principal constatar evidências, indícios ou fatos que permitem suspeitar da existência de contaminação na área sob avaliação, por meio de levantamento de informações disponíveis sobre o usa atual e pretérito da área.

 

 

-Investigação confirmatória de passivos ambientais

Objetivo:

Confirmar ou não a existência de contaminantes em concentrações superiores aos valores de intervenção estabelecidos pelo IAP.

 

 

-Objetivo:

A definir critérios mínimos para apresentação de estudos consistentes de caracterização hidrogeológica da área de interesse, visando a obtenção do licenciamento ambiental para instalação ou funcionamento de empreendimentos que envolvam o armazenamento de combustíveis líquidos.

 

-Âmbito de aplicação:

Deverão ser desenvolvidos estudos hidrogeologicos em áreas onde esteja prevista a instalação ou já aperem postos revendedores, Postos de abastecimento, instalações de Sistemas Retalhistas e Bases de armazenamento de Combustíveis Líquidos.

Considerando a grande importância da água subterrânea como vetor de transferência de contaminantes, especial atenção de ser dada a áreas consideradas sensíveis: planície  costeira, várzeas, substrato rochoso fraturado, dentre outras.

 

Referencias Normativas e Bibliográficas:

ABNT NBR 15.495-1 – Poços de Monitoramento de Águas Subterrâneas em Aquiferos Granulares – Projeto de Construção/Desenvolvimento.

 

ABNT NBR 15.847 – Amostragem de Águas Subterrânea em Poços de Monitoramento – Método de Purga.

 

NISHIYAMA, L., ZUQUETTE, L. V. Underground water: procedures for survey and valuation of data, and elaboration of the phreatic water table depth. Geociências (São Paulo), v.16,n.2, p. 581 – 607 , 1997 .

 

-Roteiro de execução:

Os estudos  deverão apresentar os arcabouços geológico, hidrogeológico e geotécnico da área onde se pretende instalar ou já opera atividade considerada potencialmente poluidora, passível de impactar águas superficiais e subterrâneas.

 

-Localização:

Além de dados cadastrais da área (localização em mapa, coordenadas UTM/Datum), também deverá constar microbacia hidrográfica que possa ser afetada por eventual carga poluidora.

 

-Histórico da Ocupação do Terreno:

Sobretudo em casos de novos empreendimentos, deverão ser pesquisados os tipos de uso pretéritos da área de interesse e entorno (possibilidade de contaminação cruzada), ilustrados com a sequência histórica de imagens aéreas da área.

 

-Geologia:

Apresentar dados básicos e precisos sobre o arcabouço geológico local, notadamente quanto à litologia, presença de estruturas e características de solo.

 

-Hidrogeologia:

Fornecer dados sobre a hidrodinâmica dos sistemas aquíferos com informações atuais, destacando-se a elaboração do mapa potenciométrico (direção e sentido de deslocamento da água subterrânea).